sábado, 18 de setembro de 2010

SÁBADO À TARDE

15/9/2010
Flamenguistas creem em virada
Os torcedores do Flamengo, que moram em Presidente Prudente, aguardam com ansiedade a partida de hoje à noite, às 22h, contra o Grêmio Prudente. É a primeira vez que o Mengão joga na cidade e dois flamenguistas fanáticos já estão com os ingressos garantidos. Eles acreditam que o time irá vencer e, com isso, se afastar mais da zona de rebaixamento – é o primeiro clube fora da área de descenso para Série B.
O designer gráfico Carlos Augusto Giordano Bata de Oliveira, Guto, 31 anos, é flamenguista fanático. Afirma que, com certeza, vai ao Estádio Eduardo José Farah (Prudentão). “Sinto felicidade muito grande em [o Flamengo] jogar na minha cidade”. Se o rubro-negro e o Grêmio vão sair da má fase, ele é categórico: “Não sei, porque os dois estão muito mal”.
Oliveira prova o quão apaixonado é pelo time. Além de ter uma tatuagem com o escudo do clube, pontua que já até fez uma viagem ao estilo “batidão”, ao Rio de Janeiro, só para ver a final da Copa Brasil, contra o Vasco. Expõe que quando morou na capital fluminense, também já acompanhou várias partidas do Flamengo.
(Fonte - Jornal O Imparcial )

Hora de acreditar e fechar com o time. Hora de acreditar e fechar com Zico. Não importa quantas discordâncias temos com o Silas, com a Patrícia e com vários jogadores. Patrícia é a presidente, isso é um fato. Silas é o treinador, isso é outro fato. O elenco é esse, é ainda um outro fato. Há fatos na vida que você não controla e que lhe afetam direta e pessoalmente. Eu não queria que minha mulher envelhecesse, se pudesse ela seria sempre a menina de 17 anos por quem eu me apaixonei. Linda e gata. Eu também não queria envelhecer, se pudesse ficaria com os 21 anos da época de nosso primeiro encontro. Quando ela me achava “o cara”. Não foi possível. O tempo passou tanto para mim como para ela. É um fato da vida e eu aceito e aproveito cada momento da melhor maneira possível.
Assim o Flamengo: apoio e amor são incondicionais. Quem vai jogar é o Val Baiano? Vou torcer como se fosse o Nunes. Não escalou o David, mas o Jean? Força, Jean, incorpore o Aldair ou o Mozer.
Foi assim que a gente apoiou o time nesta quarta feira.
Tem prova oficial sobre isso.De antes do jogo, é só ler a chamada. Não sou eu quem está na foto, é o meu filho, o Guto. Quinta feira fomos trabalhar sem voz. Saímos do Prudentão meia noite e meia. Felizes e roucos. Sabe qual foi o único jogador que, terminado o jogo, ouviu a torcida e veio jogar a camisa ali na parte da arquibancada onde eu estava? O Jean. Ele falhou no gol? Óbvio. Mas se ele jogar domingo, tomara que viva uma tarde de melhor zagueiro do Brasil. Estaremos na torcida aqui, como estivemos quarta feira, o Guto, o meu irmão Paulo, eu ( que fomos ao jogo, junto com Marcelo, meu outro filho E o João Antonio, meu sobrinho, ambos saõpaulinos ) e mais minha irmã e meus velhos pais, quase nonagenários, mas ainda se emocionando com o Flamengo. Havia 3 três mil e quinhentos gatos pingados no Prudentão, inclusive nós cinco. Eu calculei pela proporção visual. Nós, os flamenguistas, éramos 85% da torcida presente. Que não pararam de gritar e cantar nem depois que o jogo acabou. Os radialistas das emissoras locais se mordiam de raiva e inveja no ar. Todos são amigos meus. O pessoal aqui da minha empresa só falava da expulsão. A eles todos só posso desejar que morram de inveja.

Flamengo Net

Comentários