terça-feira, 4 de maio de 2010



CLIMA DE MARACA - Aberta a caça ao gambá.

Com linguagem informal, João Tavares - o Dão - comenta a movimentação dos torcedores antes/durante/depois dos jogos no Maracanã.



Fala galera! To eu aqui atrasadaço aço aço porque simplesmente fiquei seis dias sem internet. Desde quinta feira que o Net Virtua me presenteou com essa “manutenção” eterna.

Mas po, to aqui justamente pra falar do nosso confronto mais importante até o momento no ano, que foi a batalha contra a gambazada aqui no Maraca pelas oitavas da Libertadores quarta passada.

Cheguei cedo ao recinto, tinha marcado com a galera o encontro da turma dos blogs e twitter. Um encontro que o @fabiojustino do Magia Rubro Negra vem organizando desde o ultimo jogo da primeira fase contra os venezuelanos do Caracas. Pois bem, cheguei cedo, encontrei logo de cara o Fabio e aos poucos foi chegando a rapaziada. Vieram Fernando, Bruno, Gabriel e Nivinha do Magia, Celso do Fla Estatística, Cris e Celso do "Fim de Jogo", Arnaldo Branco e Arthur Mulamba que todos conhecem (Arnaldo faz as tirinhas) e varios outros. Também tivemos a ilustre presença das meninas da Olympikus, diretamente de POA e vestidas de Manto 3 pra apoiar nosso Mengão. Vocês imaginem a responsa de duas meninas que sem experiência de Maraca vestiram o Manto 3 para torcer nesse jogo tão importante. Muita responsa.

Pois é, geral reunido no Chico's, inclusive o amigo Alexandre Pessoa, blogueiro aqui da casa, ainda tive tempo de trocar figurinhas com a Luciana Zogaib, também blogueira nossa aqui do FlamengoNet. Com a chuva apertando só me restou pegar sacos plasticos para garantir celular, charuto, carteira e minha câmera fotográfica.

Eu com essa mania de “muito malandro bebo até o ultimo momento” me ferrei nessa. Cheguei na entrada, uma chuva infernal e como já estava prevendo (experiência) aconteceu o pior: policia sumiu na chuva (como sempre), e o resultado foi muito tumulto e seja o que Deus quiser pra entrar. Isso faltando ainda 40 minutos pro inicio da peleja. Pra garantir meus pertences tirei a camisa e minha correntinha de ouro e caí pra dentro da confusão, já que não tava com mulé e crianças, fui ao embate igual os animais que forçavam a barra para entrar sem molhar a chapinha, era a lei do cão.

Depois de muita luta e completamente encharcado cheguei na roleta e foi aí que presenciei cenas bizarras. Vi roleteiros serem coagidos por marginais sem ingresso querendo pular, e por conta do sumiço da policia não tinham como reprimir essa bandidagem, que se aproveitou do momento e sem ingresso fizeram questão de invadir na maior cara de pau o estádio. Em sua grande maioria caracterizada com uniforme de uma das mais antigas torcidas organizadas do Flamengo, que por conta de meia dúzia vive queimando seu filme.

Aí eu chego com ingresso na mão e o roleteiro fala pra eu pular a roleta. Tudo bem que a maioria não tava funcionando (alô 2014!!) mas eu não queria pular a roleta, e sim passar na boa. Depois de muita tentativa de passar o ingresso fui convencido (a contra gosto) a pular a roleta. Pulei, e me machuquei nessa onda (na adrenalina só fui perceber em casa) não sei como mas atrás do meu joelho, na “dobra”, ficou em carne viva. O pior de tudo era que o roleteiro queria ficar com meu ingresso. Aí eu engrossei e caguei pra ele, uma vez que o ingresso pra quem não sabe, é uma apólice de seguro (no caso do Itaú) que garante ao torcedor alguma merreca no caso de algum acidente dentro do estádio.(Será??)
Essa confusão toda durou por volta de meia hora e cheguei lá no meu recinto, a 42, quase em cima da risca. Foi só o tempo de cumprimentar a rapaziada (de sempre) pra começar a torcer pro mais querido.

Não deu pra pegar alguma festa diferente nas torcidas, mas aquele balãozinho que a Urubuzada lançou salvou minha vida, uma vez que não dava pra descer para tirar aquela água do joelho que tinha esquecido antes de subir. E pros mais velhos que se lembram dos copos voadores eu só digo que não quebrei a firma de ninguém, aliás, aquele saco dava pra mais uns três que quisessem encurtar uma ida ao Toalete.

No primeiro tempo a gambazada se beneficiou muito com aquele gramado piscina. Nem culpo a Suderj porque o Maraca tem a melhor drenagem do Brasil (chovia muito no começo), tanto que no segundo tempo a bola rolou, mas aquela expulsão daquele imbecil fudeu nossa estratégia.

Interessante que mais uma vez o Mengão com um a menos jogou com um a mais, quem dera fosse sempre assim, nessa raça, gana e vontade de ganhar. Willians Ninja (by Mulamba) virou ponta de lança (essa é pros antigos) ou melhor, meia. E David junto com a surpresa Rômulo seguravam a onda lá atrás. Nosso lateral esquerdo anão esquisitão garantiu um pênalti que nos garantiu o resultado. Meu medo é que depois disso ele fique mais 30 partidas sem jogar nada.

O resultado pra esse tipo de competição não é ruim. Ruim era se tivéssemos levado gol em casa, aí ia ficar esquisito. Não sei quanto a vocês mas eu to bastante animado para esse jogo de amanhã. Acho que enfim o time pegou o espírito de Libertadores. E olha que eu assisti in loco a partida no Chile contra o La U, que eu considero com uma das mais bizarras que já presenciei na minha vida.

Não estarei no Pacaembu, mas desejo toda sorte para nosso time e nossos torcedores guerreiros que se farão presente, tendo em vista essa presepada toda que o time de maior torcida de são paulo ta fazendo por conta de ingressos.

OBS: Eu não acredito numa Copa do Mundo no Brasil. Não do jeito que eu vejo acontecer hoje. Vamos passar vergonha.

OBS2: Canso de ver gringo procurando o lugar pra sentar de acordo com o ingresso. Coitado, pensa que é lindo e organizado que nem Europa e fica igual cegueta procurando o lugar pra sentar. Da pena, já falei pra vários que qualquer lugar é lugar, que isso é o Brasil, mas não é facil dos caras se convencerem.

Flamengo Net

Comentários